Acolher o Ócio


Sem mesmo conhecer a sua história, eu acredito que você neste momento tenha todas as possibilidades necessárias para viver o ócio, de tal forma que não precise idealizar outro momento.


É possível você se nutrir da alegria de estar vivo, de ter consciência da vida que pulsa em você, compreender que você é um ser único.

Escolher ter um momento para usar sua criatividade e com alegria realizar algo novo, pra você e por você, é um ato de amor próprio.

Opa… eu sei que para quem é muito racional, a esta altura já pode estar julgando e pensando algo do tipo:


…Ah, mas quem é ele para interpretar o que eu preciso ou não preciso;

…Pra ele pode ser fácil, pois não vive as dificuldades e os problemas que eu vivo.

Vou ser ousado em lhe dizer que se você vive um momento difícil e considera que tem um enorme problema, agradeça.


Se não tem tempo para acolher o ócio ou ainda falando de outra forma, não se permite tirar um tempo para si, aí sim você tem problemas, este pode ser um bom início para transformar-se.

Reflita e sinta após ler este texto, pois se em tudo existe um aprendizado, sempre está acontecendo algo para aprendermos, sendo assim na minha crença: O melhor.

Em 2002 o sociólogo italiano Domenico de Masi esteve no Brasil e em uma entrevista disse:


“ O tempo tem valor relativo, depende de quem o usa. Um elefante, que vive 100 anos, não pode pedir a uma borboleta que o espere por meia hora, porque isso representa boa parte da vida dela. “


Muitos de nós fomos educados a trabalhar incansavelmente para ter, saber, ser, fazer e um dia ser feliz, cada vez mais estou convencido que escolher com alegria momentos de ócio criativo para unir trabalho, lazer, famíia, esporte é a verdadeira essência da criatividade, pois o que seria da mesma sem a realização? Eu pergunto e eu mesmo respondo: Somente uma ilusão.


Depois de mais de 20 anos trabalhando de maneira, eu diria ”convencional” escolhi fazer algumas alterações em meu cotidiano. A cerca de 3 anos fechei meu escritório, dispensei minha secretária e quando não estou em clientes ou no consultório que compartilho com outros profissionais, trabalho em casa.

Lógico que em tudo na vida e em todas as escolhas tem-se resultados confortáveis e desconfortáveis. Qual deles você deseja valorizar?


Esta nova escolha me exigiu muita disciplina e organização para cumprir minha agenda e conseguir agir em sintonia com minhas prioridades, mas isto foi um preço muito pequeno perto do valor de almoçar com meus filhos, tomar um café da tarde com minha esposa, sair para dar uma corrida no meio do dia e ainda me permitir acolher uma noite inteira para escutar a minha criatividade e escrever aquilo que meu coração ansiava em dizer ao outro, aos outros e ao mundo, ou seja, praticar o ócio.


Acolher momentos de ócio criativo com alegria é colocar tempero na vida, como aquela comida que você já conhece o sabor, mas uma pitada de um tempero diferente, dá um novo sabor, dá água na boca só em falar.


Se você um dia acreditou que ser eficaz era ter “todo o tempo do mundo” para trabalhar e conquistar suas coisas, está tudo certo, são suas escolhas e eu respeito, mas reflita sobre algo novo, pois nós podemos ser muito criativos em poucas horas ou nada criativos durante uma vida.


“Quando o trabalho é executado com a cabeça ele anda sempre com você, pode ser carregado para todos os lados e é possível fazê-lo no domingo à noite, na praia ou enquanto se lava a louça”

Domenico de Masi


Eu acrescento a esta frase: … um trabalho executado com a cabeça e com o coração. Portanto, pense, sinta, aja com alegria e acolha o ócio como uma linda oportunidade de ser feliz hoje e não um dia.


Artigo publicado em http://www.blogitk.com.br/acolher-o-ocio

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo